quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Modulo 2 - O Contexto Actual da Formação Profissional

Da sua experiência como Formando, refira uma acção de formação em que gostou particularmente de tomar parte?

Aproveitando o módulo anterior a este falarei de uma formação "on job training" realizada na BA 4 em 2002/3.

Todos os controladores aéreos colocados na ETA da BA 4 iniciam a necessária qualificação para o desempenho das suas funções, no meu caso comecei pela torre de controle após a parte teórica inicial.

A qualificação é um processo normal e comum às ETA’s de todas as Bases, a particularidade das Lajes assenta no trabalho lado a lado com outra realidade militar e organizacional.

Mostrando um funcionamento em pleno da formação em contexto de trabalho em que em vez de vadios
formadores para varias disciplinas temos vários formadores para uma só disciplina permitindo que para o mesmo modulo e fim possamos conviver com vária formas de o fazer, com abordagens diferentes para realizar a mesma tarefa e acima de tudo podemos beber em várias fontes defeitos e virtudes que permitem e facilitam a compreensão e identificação dos nossos próprios defeitos e virtudes.

Somando a esta pluralidade de formadores, temos o contacto com outra realidade, podendo receber formação de elementos de outra força aérea, oriundos de outra escola de formação e de outra realidade social com atitudes e formas de estar muito diferente daquela em que estamos inseridos na nossa organização.

Associado ao “on job training” foi ainda possível fazer uma formação paralela em cultura Americana, com particular destaque para almoços e pequeno almoços, qual feira gastronómica internacional tal a diversidade de origens dos militares americanos.

Fazendo jus à tradição da capacidade de formação da nossa organização e encontrando em cada militar um formador, que mesmo sem curso de formadores, alguns sem experiência de formação levam a cabo um plano de formação devidamente documentado e bem “oleado”, contribuindo para a formação de dezenas de militares portugueses e americanos em cada ano de trabalho.

1 comentário:

Rogerio disse...

Parabéns caro PG

Nada como a verdade...nua, crua e pura.

Um abraço deste ATC
RR